Definições

Em sua jornada contra a infertilidade você vai encontrar muitos termos e abreviaturas, tanto como um pai pretendente ou como uma doadora de óvulos ou mãe substituta; por isso achamos que um glossário de definições seria util. Estes sao os termos mais comuns usados

Ovo ou ovos: Também conhecido como gametas / óvulos / oócitos que são recuperados de uma mulher e incluem seu material genético. O esperma é misturado com os ovos para a fertilização e a criação de embriões.

Procedimento para Recolhimento de Ovos: O processo de aspiração transvaginal de ovos dos ovários de uma doadora. Isto é tipicamente feito depois de um ciclo de medicação e é realizado sob anestesia.

Embrião ou embriões: Refere-se a qualquer e todos os ovos fertilizados criados do material genético fornecido pela doadora e aos derivativos desses ovos fertilizados, desde que esses derivativos de ovos fertilizados nunca tenham sido transferidos para o corpo de uma mulher.

Transferência de Embriões: Descreve a transferência mecânica de um ou mais embriões do laboratório da clínica de FIV para dentro do útero da portadora gestacional.

Escrow agente: No contexto de um ciclo reprodutivo, um agente depositário (escrow) é um agente independente das partes, que administra os fundos negociados no contrato, assegurando que a distribuição destes fundos seja feita de acordo com o contrato de barriga-de-aluguel ou de doação de óvulos. É preferível que este agente seja um advogado, mas no mínimo o Agente precisa ser licenciado, ter seguro e garantia.

Transportadora gestacional: Outro termo usado para uma mãe substituta gestacional, usado para confirmar a falta de conexão genética entre ela e a criança.

Feto ou fetos: O termo médico fornecido a uma criança por nascer, com uma escala de tempo aproximada de implantação do embrião até o nascimento.

Barriga-de-aluguel gestacional: Um arranjo de barriga-de-aluguel onde a mãe substituta não é geneticamente relacionada com a criança. Gravidez é alcançada quando um embrião e transferido pelo médico (s) da clinica de infertilidade para o seu útero como parte de fertilização in vitro (FIV). Os embriões são criados com ovos (oócitos) da mãe pretendente ou de doadoras de óvulos e/ou espermatozóides do pai pretendente ou um doador de esperma.

Mãe substituta gestacional: uma mãe substituta que não é geneticamente relacionada com a criança que ela está carregando. Sob a maioria das construções jurídicas, uma mãe substituta gestacional não retém o direito de manter a criança.

Ação de Parentesco: Uma referência a toda e qualquer atividade legal em tribunal de justiça iniciada para estabelecer ou impor direitos parentais, incluindo mas não limitado a ordens pre-nascimento de maternidade, de paternidade, de parentesco, de custódia e tutela.

Direitos dos pais: Referência legal para os direitos, responsabilidades e obrigações de um pai legal, incluindo, mas não limitado à responsabilidades residenciais, as responsabilidades com decisões, custódia, apoio financeiro, tratamento médico, acesso à informação, à educação, orientação moral, afiliação religiosa, e seleção de nome.

Informações de Identificação Pessoal: Refere-se à característica de identificação de um participante de um ciclo reprodutivo. Geralmente isso inclui nome, nome do cônjuge ou nome do parceiro, data de nascimento, número de seguro social, endereço, número de telefone, e / ou o endereço de e-mail que está ligado a um indivíduo em particular ou que razoavelmente poderia ser usado para permitir a identificação de um indivíduo em particular.

Mãe substituta: uma mãe substituta é uma mulher geralmente entre 21 a 42 anos de idade que transporta e tem uma criança para um casal ou um indivíduo que são identificados como pais pretendentes. Tipicamente, a criança é geneticamente relacionada com pelo menos um dos pais pretendentes.

Barriga-de-aluguel tradicional: Um arranjo barriga-de-aluguel, onde a mãe substituta também é a mãe genética. Gravidez ocorre normalmente através de inseminação intrauterina.

Portadora tradicional: uma mãe substituta que também contribui seu material genético para a criança. De acordo com a maioria das construções juridicas, uma portadora tradicional tem um prazo pós-parto dentro do qual ela pode optar por reter sua filiação com a criança.

FIV ou fertilização in vitro: Esta é uma referência a todos os procedimentos clínicos que conduzem à gravidez, incluindo a estimulação ovariana, preparação de revestimento do útero, retirada de óvulos, fertilização, cultura de embriões, e transferência de embriões.